Janeiro 07 2012
"Japonês, a língua própria do diabo designado 
para atrapalhar a expansão do Cristianismo" (Origem desconhecida)

 

 

 

Hoje vamos falar mais uma vez sobre o sistema de escrita da lingua japonesa, a parte técnica...

 

A língua Japonesa consiste em dois alfabetos, são eles o  hiragana e o katakana, estes são duas versões do mesmo conjunto de sons da língua japonesa. O hiragana e o katakana consistem de pouco menos que 50 “letras”, que são, na verdade, formas simplificadas dos caracteres Chineses adaptados para um alfabeto fonético.

Os caracteres Chineses, chamados de kanji em japonês, são também muito usados  na escrita Japonesa. A maioria das palavras escritas em Japonês, são escritas em kanji (substantivos, verbos, adjetivos).

Existem mais de 40.000 kanji, dos quais cerca de 2.000 representam mais de 95% dos caracteres realmente usados nos textos escritos.

Não há nenhum espaçamento no japonês, de modo que  os kanji são necessários para distinguir as palavras na frase. Os kanji são também úteis para distinguir entre palavras homófonas, que ocorrem frequentemente, devido ao número limitado de sons distintos no japonês.

O hiragana é destinado principalmente para o uso gramatical.

Palavras com maior dificuldade ou kanjis raros, expressões coloquiais e onomatopéias são também escritos com o hiragana. Geralmente também é usado por crianças e por aprendizes (estrangeiros), em vez dos kanji que eles não aprenderam.

Já o katakana representa os mesmos sons que o hiragana, e é usado principalmente para representar as palavras importadas das línguas ocidentais ("estrangeirismos", uma vez que não existem kanjis associados a essas palavras de origem estrangeira).

publicado por nihongo-pt às 14:58

Administração

Takashima Tiya

Isuzu Bathóry
Pesquisa
 
Novidades
  • Neko Cafes
  • arquivos
    Banner